PROGRAMA - Brasil Alfabetizado

A União através dos recursos do FNDE promoveu alfabetização para jovens e adultos em todas as entidades públicas brasileiras. As mesmas, faziam sua adesão ao programa, estipulavam metas e através de uma Plano Plurianual promoviam o programa para analfabetos absolutos em que milhões de cidadãos foram atendidos, saindo da exclusão do letramento. O principal objetivo do programa estava em provir alunos para educação de jovens e adultos que está, através dos anos, se esvaziando. Por ser um programa tem data para início e fim, com término em 2020. Neste programa o Prof. Me Douglas Sakumoto, foi contratado pela UNESCO para atuar no MEC como Consultor Especialista em Educação de Jovens e Adultos, sendo responsável pela coordenação geral de quatro estados do nordeste (Alagoas, Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte), região priorizada pela resolução do programa. O professor e mais 08 coordenadores locais, foram responsáveis pela efetiva execução do programa pelos Estados e Município, o que foi um absoluto sucesso, colocando planejamento, organização e eficácia na execução dos recursos financeiros e humanos do programa. A equipe também foi responsável, no Rio Grande do Norte, pela Conferência Internacional de Jovens e Adultos no Brasil que somados aos esforços de secretários de educação e demais profissionais da área, poderão traçar todo planejamento de ações de fortalecimento da Educação de Jovens e Adultos para as próximas décadas.
Neste percurso de ações várias soluções foram apresentadas, dentre elas, questões como a falta de recursos financeiros por parte dos municípios para efetivas ações na EJA; o PBA levantava a demanda pela alfabetização e encaminhava os alunos a EJA, porém a ação do programa era local, exemplo no rural, no distrito ou onde estava o assistido, enquanto que a EJA ocorre em um aparelho do município e ou do Estado, normalmente no centro urbano. Logo, este assistido não aceita se deslocar para estas unidades de ensino, o que esvazia a ação do PBA. A proposta então seria para um programa na educação de jovens e adultos capaz de dar continuidade ao PBA, foi então criado o PEJA.

Instituto de Educação e Tecnologia Vale do Ribeira


Desenvolvido por MTIC Tecnologia